CONSULTORIA
ENGENHARIA CIVIL

Autovistoria Predial, Laudo de Marquise, Laudo Técnico de Engenharia Civil, Projeto Estrutura Metálica, Projeto Estrutura de Concreto Armado, LTVP, Acompanhamento de Obras, Fiscalização de Obras e Consultoria de Obras
GALERIA
QUEM SOMOS

Maurício Argento de Souza Baptista

  • Engenheiro Civil, com data de nascimento em 03/12/1971 , formado pela Universidade Veiga de Almeida em 1996, com registro no CREA RJ de número 1996121452. Atua na construção civil desde 1993. Acervos Técnicos em Anexo.

Dados pessoais

  •   (21) 98372-7788
  •   Tijuca - Rio de Janeiro, RJ

Sérgio Bruno Farinha Canarim

Formação profissional

  • Oficial da Arma de Engenharia – Academia Militar das Agulhas Negras – de mar/64 a dez/67,
  • Engenheiro de Fortificação e Construção – Instituto Militar de Engenharia – de fev/72 a dez/74 Diploma registrado na UFRJ em 30/12/74 correspondente à Engenheiro Civil,
  • Mestre em Ciências Mecânicas – Instituto Militar de Engenharia – de jan/85 a mar/87,
  • Altos Estudos – Chefia para Engenheiros – Escola de Comando e Estado-Maior do Exército – de fev/90 a dez/90.

Experiência docente

  • Professor da cadeira de Instalações Prediais Hidráulicas na UnB – Brasília – de jan/80 a dez/81,
  • Professor da cadeira de Dinâmica de Estruturas no IME – Rio de Janeiro – de jan/94 a dez/95,
  • Orientador de engenheiros na Comissão de Obras da 1ª Região Militar (Exército) de jan/98 a jan/2013.

Experiência em engenharia

  • Estudos e projetos de arquitetura em todo território nacional para a Diretoria de Obras Militares,
  • Orçamentos e planejamento de obras prediais para as diversas Comissões de Obras do Exército,
  • Projetos de Pontes e grandes estruturas de concreto armado para o DNER em rodovias da Região Amazônica,
  • Fiscalização de obras civis e militares,
  • Projetos de estruturas metálicas para galpões de grandes vãos e de concreto armado para edifícios comerciais e residenciais,
  • Projetos de fundações e de geotecnia em todo território nacional,
  • Diretor Técnico da Construtora Hüsli Ltda – Rio – 1989 a 1995,
  • Engenheiro Consultor do INPI – Convênio M.Ex/INPI – 1997,
  • Engenheiro calculista de estruturas metálicas e de concreto armado para obras públicas e particulares desde 1998.

Experiência científica

  • Pesquisa de projetis de alto impacto contra blindagens – IME – 1985 a 1987,
  • Coordenação de desenvolvimento de projetos de materiais bélicos – IPD – 1991 a 1992.

Dados pessoais

  •   (21) 98271-5098
  •   Leme - Rio de Janeiro, RJ
SERVIÇOS

Somos especialistas em:

  • Elaboração de Laudo Técnico de Vistoria Predial (LTVP)
  • Elaboração de Laudo de Marquise – DSEM (Declaração de Segurança Estrutural da Marquise)
  • Elaboração de Laudo de Estrutura
  • Elaboração de Projetos de Estruturas Metálicas e de Concreto Armado
  • Elaboração de Projeto de Sistema de Coleta de Água Pluvial para Economia de Água
  • Consultoria de Engenharia Civil
  • Acompanhamento de Obra
  • Fiscalização de Obra
  • Coordenação de Obra

Laudo Técnico de Vistoria Predial (LTVP)

Assista o vídeo sobre LTVP criado pela Prefeitura do Rio de Janeiro

Os responsáveis pelos imóveis na Cidade do Rio de Janeiro deverão realizar Vistorias Técnicas Periódicas, com intervalo máximo de cinco anos, verificando as condições de conservação, estabilidade e segurança e garantindo, quando necessário, a execução das medidas reparadoras. O Decreto nº 37.426/13 regulamentou a aplicação da Lei Complementar nº 126/13 e da Lei nº 6.400/13 que obrigam a realização dessas vistorias. A Lei determina que todos os prédios comerciais e residenciais com menos de 25 anos promovam vistorias em suas instalações a cada dez anos. No caso de edifícios com mais de 25 anos, a inspeção tem de ser feita em intervalos de cinco anos. Estão isentos da obrigação apenas os condomínios de até dois pavimentos e aqueles com área construída inferior a mil metros quadrados. O grande objetivo da lei é criar condições para que os condomínios identifiquem e solucionem previamente danos em suas instalações e estrutura, evitando assim acidentes que coloquem em xeque a vida e a segurança de condôminos, visitantes e transeuntes. Geralmente, as decisões no condomínio são tomadas por pessoas bem intencionadas, porém leigas. A manutenção preventiva de uma forma geral não é feita. Os síndicos esperam, na maior parte das vezes, a situação chegar a um estado crítico para efetivamente providenciar o reparo. Nesse intervalo de tempo, acontecem os acidentes. As vistorias técnicas deverão ser efetuadas por engenheiro, arquiteto ou empresa, legalmente habilitado nos respectivos Conselhos Profissionais, CREA/RJ ou CAU/RJ, que deverão elaborar Laudo Técnico atestando as condições da edificação. Cabe aos engenheiros e arquitetos realizar vistorias e elaborar laudos técnicos informando as condições de conservação, estabilidade e segurança da edificação. Os laudos deverão indicar, quando necessário, as medidas corretivas e o prazo para execução das obras. É neste trabalho que a participação de engenheiros e arquitetos poderá contribuir para iniciar uma nova consciência de síndicos, moradores e usuários sobre as edificações, sua durabilidade e sobre os diferentes cuidados necessários para sua manutenção. O recolhimento da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) pelos profissionais de engenharia ou do Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) pelos profissionais de arquitetura, referente ao serviço prestado, é obrigatório e deverá ser apresentado ao síndico ou ao responsável pelo imóvel junto com o laudo técnico. O laudo conterá a identificação do imóvel e de seu responsável, a metodologia utilizada, as informações sobre anomalias, suas características e prováveis causas, o prazo dentro do qual estarão garantidas as condições de segurança e estabilidade e, sendo o caso, as medidas reparadoras ou preventivas necessárias. A qualquer momento, a partir do início da realização da vistoria, sendo verificada a existência de risco imediato ou iminente para o público, o profissional responsável deverá informar imediatamente ao órgão municipal competente, para que sejam tomadas providências para o isolamento do local, quando cabível, em até vinte e quatro horas, dando conhecimento do fato ao responsável, por escrito. Emitido o laudo, o responsável pelo prédio deverá convocar assembleia geral para dar ciência do seu conteúdo. Cabe ao Responsável pelo imóvel comunicar o resultado da vistoria à Prefeitura através do site http://rio.rj.gov.br/web/smu, no link Comunicar vistoria. A data limite para envio do comunicado era 01 de julho de 2014. Quem perdeu o prazo para a Autovistoria Predial obrigatória determinada pela Prefeitura do Rio, que se esgotou no dia 1º de julho de 2014, pode apresentar o laudo a qualquer momento, pela internet. A multa, no entanto, pode ser aplicada após esta data.
CONTATO
Para falar conosco use nossos emails ou telefones:
  • Maurício Baptista -Tel: (21) 98372-7788 | email: mauricio.argento@gmail.com
  • Sérgio Canarim - Tel: (21) 98271-5098 | email: sbfcanarim@gmail.com

Se preferir fale conosco preenchendo nosso formulário de contato

ACERVO

Consulte nosso Acervo Técnico

Os links para os arquivos PDF abrem em nova janela.
  • AT1 de Sérgio Canarim -
  • AT2 de Sérgio Canarim -
  • AT1 de Maurício Argento -
  • AT2 de Maurício Argento -
  • AT3 de Maurício Argento -
  • AT4 de Maurício Argento -